São João da Boa Vista
MIN. 19 º C | MAX. 31 ºC
14/11/2018 | 08:00

Vigilância Sanitária analisa qualidade da água em São João

Guia São João | Jornalismo

Por mais que São João da Boa Vista tenha 100% de água tratada pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), a Prefeitura atua na fiscalização, há mais de 12 anos, para analisar se a qualidade da água oferecida à população atende a normas de potabilidade. 

Amparado pelo Programa de Vigilância da Qualidade da Água para o Consumo Humano (PROAGUA), de origem estadual, o Departamento Municipal de Saúde realiza um monitoramento, executado por fiscais do Setor de Vigilância Sanitária, em pontos estratégicos da cidade. 

As vistorias acontecem ao menos duas vezes por mês, e se concentram em locais onde há grande fluxo de circulação de pessoas como escolas, creches, estabelecimentos comerciais de alimentos, unidades de saúde e hospitais.  

Tendo como meta prevenir doenças, contraídas por meio de veiculação hídrica, o trabalho engloba análises de cloro, flúor, cor da água e Potencial Hidrogeniônico (PH). Após a coleta na rede de abastecimento de cada bairro, o material é encaminhado ao Laboratório Municipal. 

“Geralmente, uma água não tratada, não clorada, ela vai apresentar coliforme fecais bactérias encontradas no intestino de homens e animais , outras doenças como cólera e todos os tipos de vírus”, afirma o fiscal de Saúde Pública do Setor de Vigilância Sanitária da Prefeitura, Hércules Pereira da Fonseca. 

Em caso de a água coletada apresentar condições inadequadas, a Vigilância Sanitária entra em contato com a Sabesp e questiona o motivo da intercorrência. Em seguida, um novo recolhimento é executado.

Persistindo o problema, a empresa responsável pelo abastecimento de água fica passível de instauração de processo administrativo sanitário com autuação, multa e outras penalidades previstas em contrato. Hércules afirma que nessas mais de duas décadas de trabalho do PROAGUA, em São João, foram realizadas aproximadamente 3 mil coletas 

“Até hoje, nesses 12 anos do programa, nós nunca encontramos uma inconsistência que apontasse que a água não fosse potável”, garante o fiscal. 

A Vigilância Sanitária também promove vistorias anuais na Estação de Tratamento de Água da Sabesp. Equipamentos da empresa, bem procedimentos de instalações e pontos de captação de água também são monitorados. 

Por outro lado, a Companhia de Saneamento Básico também realiza análises próprias de controle e apresenta todo os dados, mensalmente, para a administração municipal. 

Fonte: Prefeitura Municipal

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.