São João da Boa Vista
MIN. 19 º C | MAX. 32 ºC
22/10/2020 | 09:00

São João é a 12ª cidade mais Feliz do Brasil

Guia São João | Jornalismo

A Revista Bula reuniu em uma lista as 21 cidades mais felizes do Brasil, considerando análises de qualidade de vida e bem-estar.

Para isso, foram avaliadas três pesquisas recentes:

O IDL (Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade 2020), divulgado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon;

Os dados de educação do Ranking Connected Smart Cities 2020, da Urban Systems;

E um relatório da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que revelou os municípios com maior renda média mensal do país.

Para escolher as cidades, a revista Bula fez uma média entre os dados analisados.

Entre as primeiras colocadas, estão Florianópolis, em Santa Catarina; Santos, em São Paulo; e Vitória, no Espírito Santo

São João da Boa Vista ficou em 12ª Posição

 

Veja a matéria :

1 — São Caetano do Sul, São Paulo

São Caetano do Sul é uma das três cidades da famosa região do ABC, composta também por Santo André e São Bernardo. Com aproximadamente 150 mil habitantes, o município apresenta um alto índice de desenvolvimento humano e pode ser considerado o mais feliz para se viver no Brasil, segundo os relatórios analisados. A economia local se baseia, principalmente, na indústria e no comércio. Fotografia: Shutterstock

2 — Florianópolis, Santa Catarina

Com população estimada 493 mil habitantes, Florianópolis é considerada a melhor capital do Brasil para se viver. A economia do município é baseada, principalmente, na tecnologia da informação, no comércio e no turismo. Um relatório elaborado pela ONG norte-americana Endeavor elegeu a cidade como o melhor lugar para se empreender no Brasil. Além disso, apresenta bons índices de educação. Fotografia: Caio Vilela — MTUR

3 — Vinhedo, São Paulo

Localizada a apenas 76 quilômetros de São Paulo, Vinhedo é uma cidade com tradições europeias, conhecida pela qualidade de vida acima da média no Brasil. O município é limpo, florido e cheio de atrativos turísticos. A economia local é voltada para a agricultura, principalmente para o cultivo de uvas. Vinhedo possui aproximadamente 73 mil habitantes. Fotografia: Rubens Chiri

4 — Santos, São Paulo

Localizada no litoral de São Paulo, Santos é um importante polo turístico do estado, tendo como cartão-postal 7km contínuos de praia. Além disso, a abriga o maior porto da América Latina, o principal gerador de renda para a cidade. Por esse motivo, Santos também está entre os municípios mais importantes para a economia brasileira. Com cerca de 435 mil habitantes, apresenta bons índices de educação, renda e longevidade. Fotografia: Rogério Cassimiro — MTUR

5 — Vitória, Espírito Santo

A cidade de Vitória possui cerca de 360 mil habitantes e apresenta um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil e foi considerada pela ONU a 2ª melhor para se viver. A economia do município é voltada para as atividades portuárias, comércio, indústria e turismo de negócios. De acordo com dados do Anuário Brasileiro da Segurança Pública de 2019, Vitória é a segunda capital com o menor número de homicídios do país. Fotografia: Fernando Madeira — MTUR

6 — São José dos Campos, São Paulo

Sede da região do Vale do Paraíba Paulista, São José dos Campos se destaca pelos bons índices de qualidade de vida, principalmente na área da educação. Com cerca de 730 mil habitantes, possui o maior parque tecnológico do país, que abriga unidades de pesquisa de grandes empresas. Os setores da indústria e de prestação de serviços são os que mais movimentam a economia local. Fotografia: Miguel Schincariol

7 — Curitiba, Paraná

Com quase 2 milhões de habitantes, Curitiba é o município mais populoso da região Sul e possui uma das melhores infraestruturas do país. Além disso, apresenta altos índices de renda e educação. Em um estudo realizado pela Siemens, em 2015, Curitiba foi eleita a cidade mais sustentável da América Latina. A atividade econômica local está centrada no setor de comércio e de prestação de serviços. Fotografia: Renato Soares — MTUR

8 — Campinas, São Paulo

Com população estimada de 1,2 milhão de habitantes, Campinas é frequentemente apontada como uma das melhores cidades brasileiras em termos de desenvolvimento e qualidade de vida. Décimo município mais rico do Brasil, é responsável por pelo menos 15% de toda a produção científica no país. A indústria e o comércio são as principais fontes de renda da economia local. Fotografia: Rubens Chiri

9 — Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Porto Alegre ostenta mais de 80 títulos que a definem como uma das melhores capitais brasileiras para se viver e fazer negócios. Além disso, é uma das cidades mais arborizadas e alfabetizadas do país. As principais atividades econômicas locais são o comércio, a indústria e o setor de prestação de serviços. Porto Alegre possui aproximadamente 1,5 milhão de habitantes. Fotografia: Renato Soares — MTUR

10 — Barueri, São Paulo

Barueri, na região metropolitana de São Paulo, é um município com aproximadamente 245 mil habitantes. Importante polo empresarial do estado, apresenta bons índices de renda, educação e longevidade. Abriga sedes de grandes multinacionais e é uma das cidades com maior desenvolvimento econômico no país. O setor de prestação de serviços é a maior fonte de arrecadação municipal. Fotografia: Rubens Chiri

11 — Niterói, Rio de Janeiro

Na região metropolitana da capital, Niterói é a cidade que ostenta o maior índice de IDH do Rio de Janeiro, além de ser considerada uma das melhores do país para se fazer negócios. Com aproximadamente 514 mil habitantes, tem a economia voltada, principalmente, para o setor de comércio e serviços, seguido pela indústria. Também é um dos municípios que mais recebe turistas no estado. Fotografia: Anna ART — Shutterstock

12 — São João da Boa Vista, São Paulo

Com aproximadamente 90 mil habitantes, São João da Boa Vista possui altos índices de desenvolvimento humano e de renda. A economia local gira em torno das atividades do comércio, do setor de prestação de serviços e da agricultura. Aos pés da Serra da Mantiqueira, São João da Boa Vista é também conhecida como “a cidade dos crepúsculos maravilhosos”, devido à beleza de seu pôr do sol. Fotografia: Juliana Branco

13 — Balneário Camboriú

Apelidada de “Dubai brasileira”, devido ao alto número de arranha-céus, Balneário Camboriú é uma das principais cidades turísticas do país. Possui aproximadamente 140 mil habitantes e tem como base econômica os setores de construção civil e turismo. Além das belezas naturais, o município se destaca pelos altos índices de educação, qualidade de vida e longevidade. Fotografia: Daniel Vianna — MTUR

14 — Americana, São Paulo

Pertencente à Região Metropolitana de Campinas, Americana possui aproximadamente 234 mil habitantes. Além de ser uma das cidades mais seguras do estado, apresenta bons índices de longevidade e renda. A economia municipal se baseia, principalmente, nos setores de comércio e de prestação de serviços. A indústria também é relevante, com destaque as metalúrgicas. Fotografia: Rubens Chiri

15 — Assis, São Paulo

Com aproximadamente 106 mil habitantes, Assis se destacou no estudo IDL, principalmente na variável finanças, por estar entre as cinco cidades com maiores rendimentos de pessoas idosas. Além disso, Assis apresenta ótimos índices de educação e cultura. A economia local se baseia principalmente na pecuária e na agricultura. O município também é um importante centro tecnológico e educacional no estado. Fotografia: Cleber Fontoura

16 — Garibaldi, Rio Grande do Sul

Cidade privilegiada em belezas naturais, Garibaldi, na Serra Gaúcha, guarda as tradições italianas dos colonizadores. Com aproximadamente 35 mil habitantes, é conhecida pela produção de espumantes, principal atividade econômica local. As construções históricas e as vinícolas atraem turistas durante todo o ano. Além disso, o município é o maior produtor de frango do Rio Grande do Sul. Fotografia: Shutterstock

17 — São José do Rio Preto, São Paulo

Com cerca de 434 mil habitantes, São José do Rio Preto se destaca pelos altos índices de qualidade de vida, principalmente nas áreas de educação e saúde. A cidade tem sua economia movida principalmente pelos setores de prestação de serviços e indústria. A localização geográfica do município, aliada aos custos de operação e oferta de mão de obra, tem atraído muitas empresas para a região. Fotografia: Ricardo Boni — MTUR

18 — Santana de Parnaíba, São Paulo

Localizado na região metropolitana de São Paulo, Santana de Parnaíba é um município com aproximadamente 132 mil habitantes. Destacou-se nas pesquisas de qualidade de vida, principalmente pelos altos índices em educação. A economia local é ligada aos setores de prestação de serviços e comércio. Com um centro colonial preservado, a cidade também tem desenvolvido o turismo. Fotografia: Miguel Schincariol

19 — Petrópolis, Rio de Janeiro

Poucos locais possuem uma herança do Brasil Império tão rica quanto Petrópolis, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com cerca de 305 mil habitantes, que ainda preserva seu plano urbano original de 1845. A economia de Petrópolis é baseada, principalmente, no turismo cultural e no comércio. Considerado o município mais seguro do estado, também possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano da Região Serrana. Fotografia: Wania Corredo — MTUR

20 — Campos do Jordão

Batizada de “Suíça Brasileira”, a cidade de Campos do Jordão é um dos principais destinos de inverno no Brasil e encanta os turistas com o charme da sua arquitetura europeia, bosques coloridos e alta gastronomia. A economia é baseada no turismo e na confecção de malhas e de chocolate. Campos do Jordão possui aproximadamente 53 mil habitantes. Fotografia: Marco Ankosqui — MTUR

21 — São Paulo, São Paulo

Com mais de 12 milhões de habitantes, São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil e de todo o hemisfério sul. Incontestavelmente, é também o maior centro econômico do país. A cidade oferece oportunidades em praticamente todas as áreas do mercado de trabalho e serviços eficientes de educação, habitação e saúde. São Paulo é uma cidade rica em cultura e abriga as principais referências de lazer no país. Rogério Cassimiro — MTUR

Fonte: Revista BULA

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...












Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2020 Fleg
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.