São João da Boa Vista
MIN. 19 º C | MAX. 29 ºC
11/11/2019 | 12:09

Prefeito dá nome de Dr. Teófilo Ribeiro de Andrade a Parque no Loteamento Parque Alvorada

Guia São João | Jornalismo

O Prefeito Vanderlei Borges de Carvalho enviou dois projetos ao Legislativo com o nome de dois patronos a locais públicos do município. Os dois projetos foram examinados e aprovados pelos vereadores na sessão ordinária da Câmara Municipal desta semana.

 

Um dos projetos do Prefeito determina que o parque linear localizado no prolongamento da Avenida Dr. Octávio da Silva Bastos, no Parque Alvorada passa a denominar-se Parque Linear Dr. Teófilo Ribeiro de Andrade Filho.

 

Em sua justificativa para sugerir o nome do patrono, o Prefeito Vanderlei afirmou que a homenagem é uma de reconhecimento do Governo Municipal, pelos relevantes serviços prestados por Dr. Teófilo Ribeiro de Andrade Filho durante sua vida.

 

O homenageado nasceu em São João da Boa Vista, e faleceu no dia 17 de novembro de 2015.

 

Teófilo Ribeiro de Andrade Filho fez o curso primário no Jardim da Infância João Pestallozi, da professora Maria Leonor Alvarez, completado em 1932. No ano seguinte, ingressou no Ginásio São João, então Municipal e, logo depois, Estadual, onde se formou em 1937. Sem o mínimo de idade para matrícula no Curso Colegial (Pré-Jurídico), permaneceu mais dois anos em São João da Boa Vista, secretariando, durante o dia, o escritório de advocacia de seu pai e, no período noturno, cursando o Instituto Comercial Coronel Joaquim Cândido de Oliveira, onde fazia o curso de Guarda-Livros (hoje Contador), que foi concluído em 1939.

 

No ano de 1940, foi aprovado no concurso de seleção para ingresso no Colégio Universitário da tradicional Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no Largo de São Francisco, concluído em 1941. No ano seguinte, aprovado no vestibular, ingressou no Curso de Bacharelado da mesma Faculdade, concluído em 1946.

 

Foi professor na Faculdade de Direito de Osasco, sendo Titular das Disciplinas “Teoria Geral do Estado”, Direito Constitucional” e “Direito Administrativo”, por um período aproximado de dezesseis anos. Mesmo depois dos oitenta anos de idade, em plena atividade física e mental, Teófilo de Andrade Filho continuou exercendo a advocacia, uma de suas grandes paixões, ao lado da família e dos estudos.

 

ATIVIDADE POLÍTICA 

 

Em 1948, Teófilo de Andrade Filho formou com outros companheiros um grupo de estudos sociais e políticos, que se intitulava “Vanguarda Democrática”, do qual faziam parte Queiroz Filho, André Franco Montoro, Plinio de Arruda Sampaio, entre outros. A esse grupo foi oferecida a direção do Partido Democrata Cristão (PDC), em São Paulo, de pouca expressão na época, mas que, a partir daquele momento, passou a apresentar grande expansão, chegando a eleger a maior bancada federal do Estado, nas eleições de 1962.

 

Em 1953 o PDC elegeu o prefeito da capital paulista, Jânio Quadros e Teófilo de Andrade Filho ocupou a Chefia do Gabinete.

 

No ano de 1954, Teófilo candidatou-se a Deputado Estadual, fez modesta campanha, mas obteve a 2ª Suplência, o que lhe permitiu exercer o mandato algumas vezes.

 

Em 1958, Carvalho Pinto foi eleito Governador e o indicou para a Presidência da Caixa Econômica do Estado, cargo que exerceu até o fim do mandato do governador.

 

Em 1962 Teófilo foi eleito Deputado Federal e um dos mais votados pela legenda do antigo PDC, e exerceu seu mandato de 1963 a 1967. Foi o primeiro sanjoanense eleito para este cargo como representante da cidade e da região.

 

Em 1965 Faria Lima foi eleito prefeito de São Paulo e convidou Teófilo para assumir o cargo de Secretário dos Negócios Internos e Jurídicos da Capital. Ao final de seu mandato, Faria Lima nomeou-o para o recém-criado Tribunal de Contas do Município de São Paulo e foi o primeiro Presidente do tribunal paulistano. Em 1975 foi convidado e assumiu, pela segunda vez, a Secretaria dos Negócios Internos e Jurídicos da Prefeitura da Capital paulista, na gestão de Olavo Setúbal.

 

 

 

OUTRAS ATIVIDADES 

 

Teófilo Ribeiro de Andrade Filho sempre foi um intelectual reconhecido por todos, possuindo pareceres, votos e decisões, discursos e conferências, publicados na Revista da Ordem dos Advogados do Brasil (Secção São Paulo), na revista do Tribunal de Contas do Município de São Paulo e nos Anais da Câmara dos Deputados. Também teve trabalhos publicados em diversos jornais e revistas, bem como separatas, sobre temas de Direito, Economia, Política e Administração.

 

Em 1976, após a morte de José Osório de Oliveira Azevedo, Teófilo foi convidado para ingressar na Academia de Letras de São João da Boa Vista, sendo eleito por unanimidade de votos, tomando posse da Cadeira número 14, cujo Patrono é Afonso D’Escragnolle Taunay. Em março de 2005, publicou “Uma visita a Guiomar Novaes” na I Antologia da Academia de Letras de São João da Boa Vista, organizada por Maria Aparecida Mangeon Oliveira. Na II Antologia, organizada por Sérgio Meirelles de Oliveira, em 2007, publicou o “Discurso proferido como Orador Oficial na Sessão Comemorativa do 9º Aniversário da Academia, em 15 de novembro de 1980”. Foi sempre um dos mais atuantes membros da Academia de Letras de São João da Boa Vista, da qual se tornou membro-correspondente.

 

Em 17 de novembro de 2015 faleceu na cidade de São Paulo, aos 93 anos de idade, o advogado e político Teófilo Ribeiro de Andrade Filho, um dos mais ilustres filhos de São João da Boa Vista, com uma brilhante carreira, tanto na esfera pública quanto privada, tendo sido sepultado no Cemitério Gêthsemani, na Praça da Ressurreição, 1, Vila Sônia, São Paulo.

 

 

ANFITEATRO GUIOMAR NOVAES

 

O segundo projeto enviado à Câmara pelo Prefeito Vanderlei e aprovado pelos vereadores deu o nome de Guiomar Novaes ao anfiteatro descoberto localizado entre o prolongamento da Avenida Dr. Octávio da Silva Bastos – Parque Alvorada e o Bosque Municipal Gavino Quessa.

 

O prefeito em sua justificativa afirmou que a homenagem é uma forma de reconhecimento do Governo Municipal a pianista reconhecida internacionalmente.

 

Guiomar Novaes nasceu em São João da Boa Vista, em 28 de fevereiro de 1895, e revelou desde a mais tenra idade incomuns dotes musicais. Tendo como mestre inicial o eminente professor Luigi Chiaffarelli, o talento musical de Guiomar Novaes logo se mostrou único – e rapidamente alcançou a notoriedade.

 

Esse conjunto de virtudes levou o governo brasileiro a lhe conceder uma bolsa de estudos no renomado Conservatório de Paris. Última inscrita dentre 388 candidatos a disputar 11 vagas – das quais apenas duas estavam reservadas para estudantes estrangeiros – Guiomar Novaes conquistou sua primeira vitória, em um concurso memorável realizado perante uma banca examinadora integrada por Debussy, Fauré e Moszkowski, que lhe conferiu o primeiro lugar, por unanimidade de votos.

 

Após dois anos de estudos sob orientação do pianista e pedagogo Isidor Philipp, foi lhe concedido o primeiro prêmio do Conservatório de Paris. Aos 16 anos, Guiomar Novaes fez uma estréia sensacional como concertista em Paris e Londres e deu início a uma brilhante carreira artística, entusiasmando a crítica especializada e o público europeu com sua técnica prodigiosa e sua profunda maturidade artística. Sucederam-se apresentações como solista – ao lado das melhores orquestras europeias e em recitais nos grandes centros musicais Londres, Paris, Berlim, Genebra, Lausanne, Turim e Milão.

 

Em todo o mundo seu nome ainda é festejado como um dos expoentes máximos da arte pianística de todos os tempos.

Fonte: Gazeta de São João

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...







Outras Notícias



Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2019 Fleg
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.