São João da Boa Vista
MIN. 18 º C | MAX. 22 ºC
29/08/2020 | 13:00

Os pombos na Feira Livre

Gazeta de São João | Jornalismo

O galpão coberto no Bairro do São Benedito há algum tempo é utilizado para abrigar vários eventos, como a Feira Livre dos domingos e da quinta-feira à noite, a Feira Gastronômica que deixou de ser realizada devido a pandemia, eventos culturais, etc.

Uma conquista, um espaço importante. No entanto o local tem um problema que se arrasta há alguns anos, e apesar das reclamações, ele persiste.

Os pombos infestam o local e provocam muita sujeira. Mas o mais preocupante é que as aves também são problema de saúde, pois transmitem muitas doenças.

AS AVES

Feirantes relatam que além das fezes no chão do local, elas caem do algo mesmo nos dias das feiras, e atingem as bancas e alimentos. E muitas vezes, até pessoas e os próprios comerciantes são atingidos e precisam trocar camisas, providenciar limpeza nas mercadorias expostas.

Há ainda registros que os pombos lá de cima, conseguem acertas com suas fezes os consumidores. Há poucas semanas atrás, uma senhora comprou milho verde numa das barracas e pronto, foi “premiada”.

Feirantes montam suas barras no final da tarde e noite de sábado para a feira de domingo. Alguns deles contam que precisam cobrir a banca e os alimentos com um plástico grosso, e no domingo de madrugada quando chegam para iniciar o trabalho, o plástico está sujo de fezes das aves. Um deles até mostrou o plástico sujo guardado sob a banca e contou que sua mãe o lava todas as vezes que a feira termina para ser usado na próxima, e assim evitar que frutas, verduras e vegetais precisem ser descartados pois foram contaminados com as fezes dos pombos.

E tem mais, há pombos que morrem lá no alto, e com o passar dos dias com a decomposição natural, os restos podres começam a cair aqui embaixo. Ou então ninhos das aves que vão se desprendendo aos poucos e caindo nas pessoas, nas bancas e no chão.

MUITAS RECLAMAÇÕES

As reclamações, assim como o problema dos pombos, também já perduram há alguns anos. E foram feitas na Prefeitura Municipal e levadas ao conhecimento do Departamento de Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e no Centro de Zoonoses. Um procedimento foi aberto na Prefeitura Municipal, mas segundo um dos feirantes depois de anos, arquivado, sem qualquer providência, dos departamentos municipais acionados, ou das providências que os próprios departamentos elencaram para solucionar o problema, dos pombos e saúde pública.

Uma das medidas seria da colocação de telas para impedir a entrada dos pombos. Atualmente elas já existem, mas estão velhas, muito furadas, e pelos vãos as aves dominam na parte interna do telhado da feira. O processo aberto por um dos feirantes na prefeitura foi arquivado e assim o problema continua.

Outra medida, esta adotada, foi a lavagem do piso da Feira Livre, que tem sido realizada, mas que não resolve o problema da permanência dos pombos no local.

MEIO AMBIENTE

João Gabriel de Paula Consentino, Diretor do Departamento de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento, nesta semana informou que reconhece o problema que ocasiona os pombos que habitam no telhado da Feira Livre. E informou que apesar de estar ciente do problema e das reclamações, que tudo será definitivamente solucionado em breve.

Para evitar que os pombos continuem vivendo entre a tela atual, toda danificada pelo tempo e o telhado, uma nova tela, mas forte e recomendada para esta situação será colocada. João Gabriel esclareceu que a tela é importada e por este motivo a demora na aquisição através de uma licitação pública. E garantiu que ela foi adquirida e o trabalho de instalação da nova tela vai ser iniciado na próxima semana.

Outra providência do departamento, segundo o Diretor, será atender as recomendações da Vigilância Sanitária, como a colocação de placas no interior da Feira Livre sobre a obrigatoriedade de uso de máscara pela população e feirantes, álcool em gel disponível nas bancas, e ainda de proibição da entrada de animais no recinto da feira, inclusive os que são levados pelos consumidores e carregados no colo.

E mais, João Gabriel reiterou que a lavagem do interior da Feira, das escadarias, dos banheiros tem sido feita regularmente, e a medida tem sido realizada com mais critério em função da pandemia.

Assim, agora é esperar a próxima semana, para finalmente ver se o problema dos pombos na Feira Livre, de saúde pública, seja solucionado

Fonte: Gazeta de São João

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...












Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2020 Fleg
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.