São João da Boa Vista
MIN. 18 º C | MAX. 31 ºC
16/10/2018 | 13:29

Minissérie sobre Roger Abdelmassih estréia na Globo Play

Guia São João | Jornalismo

Paolla Oliveira faz parte do elenco da minissérie Assédio, disponível no Globoplay e ainda sem data de estreia na TV.

Na produção, a atriz dá vida a Carolina, que inicialmente é casada com Evandro (Ricardo Ripa) e se torna paciente de Roger (Antonio Calloni), especialista em reprodução assistida.

No entanto, eles acabam se tornando amantes e ela não acreditará nas acusações de que o médico estuprou muitas das mulheres que iam ao seu consultório. Para sua intérprete, a história é necessária neste momento. Além disso, ela avisa que quem for assistir procurando por sensualidade vai se decepcionar, porque não se trata disso

“É tão espetacular o que foi feito, porque não é sobre sexo, sobre o erótico, o fetiche. É sobre dor. Quando você olha e pensa: ‘É isso? É frio. É duro’. É o tempo entre o ato e elas morrerem um pouco. É muito maior do que a expectativa de quem vai assistir querendo ver algo a mais, uma parte de corpo, um peito”, lembra.


Assédio foi livremente inspirada no livro A clínica – A farsa e os crimes de Roger Abdelmassih, de Vicente Vilardaga, que aborda uma história real. Paolla conta que o processo para encontrar a personagem foi complicado, porque Carolina não é uma das vítimas de Roger. Ela é uma mulher que se apaixona por ele. Então, a atriz teve de deixar seus sentimentos sobre aquela situação de lado para passar o que a personagem precisa imprimir em cena. Embora exista todo o horror das sequências dos estupros, a parte de Carolina na história retrata outro lado da vida desse homem.


 

Antonio Calloni faz o papel do médico especialista em reprodução assistida Roger Sadala, em Assédio (foto: Ramon Vasconcelos/Globo)


“Estou dentro de um trabalho com essa grandeza de emoções, vinda de uma história real, né? Mesmo que baseada, a gente fica com essa sensação presente o tempo todo. E aí salto para estar em situação oposta, que é ter que me apaixonar pelo monstro. Ser seduzida, seduzir e achar que ele é a melhor pessoa do planeta”, relata.

Carolina se envolve com Roger e vira sua segunda esposa, após a morte de Glória (Mariana Lima). Segundo Paolla, a atração que a personagem sente pelo médico pode ter sido por ele ser um homem poderoso ou por simplesmente ter se apaixonado. A atriz revela que tentou entender a cabeça dessa mulher de todas as formas, mas não conseguiu.

“Ela acredita e briga por ele. Se for voltar à realidade, ela continua falando até hoje que ele não fez nada. Essa série passa por lugares que a gente nunca imagina. A Carolina começa a sair com o Roger enquanto a Glória ainda está com ele. Eles têm um relacionamento no período em que a primeira esposa está morrendo de câncer. Ela espera que a mulher morra, sem arrumar confusão. É horrível”, opina.

FOTOS ÍNTIMAS Durante as gravações de Assédio, no início do ano, Paolla foi assediada. A atriz foi exposta seminua, por conta do vazamento de fotos tiradas nos bastidores da produção sem o seu consentimento, por um funcionário. Segundo ela, o homem responsável por divulgar as imagens na internet é alvo de um processo aberto por ela e pela Globo.


“O processo ainda está correndo. Não houve perdão, não tem por que ter. Se faço uma coisa, eu assumo, você também, e é assim. O processo foi junto com a Globo. A emissora também foi prejudicada nisso”, conclui. 

 

Notícias relacionadas:

Ministro Ricardo Lewandowski deu decisão favorável ao médico

Desta vez o vai e vem do médico, entre decisão de cumprir prisão domiciliar e/ou voltar ao presidio, chamou a atenção de todos

Uma decisão liminar provisória,do Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu o benefício de prisão domiciliar

Ele deverá usar tornozeleira eletrônica e não poderá deixar a cidade de moradia que informar à Justiça

Além da Globo, que grava neste ano "Assédio" (o formato ainda está definido), sobre a vida de Abdelmassih, uma minissérie com o mesmo tema será feita para a TV paga.

A advogada do ex-médico no caso de sonegação não quis falar para a reportagem, assim como outros advogados que integram sua defesa.

O argumento da defesa é o de que ele estaria muito doente e deveria receber o tratamento em casa.

História de vítima do ex-médico Roger Abdelmassih vai virar filme, diz jornal

Preso e condenado sob a acusação de ter estuprado dezenas de pacientes, o ex-médico Roger Abdelmassih teria oferecido procedimentos proibidos a mulheres mais velhas...

Fonte: UAI

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.