São João da Boa Vista
MIN. 15 º C | MAX. 27 ºC
25/05/2016 | 00:00

Grupo vai ao STF lutar contra o câncer

Jornal O Município | O Município

Um grupo de estudantes do terceiro módulo do curso de Direito do UniFEOB vai, nesta quarta-feira (25), a Brasília entregar nas mãos de cada um dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) um DVD com depoimentos de pessoas que estão com câncer em estágio avançado, cujo tratamento convencional já não é mais possível ou eficiente e, por isso, querem tentar a fosfoetanolamina sintética, a famosa pílula do câncer.

Uma das idealizadoras, Camila Soares, pediu em rede social que internautas enviassem ao seu WhatsApp um depoimento em torno de 30 segundos. Segundo ela, o objetivo é realizar algo concreto e de grande significado. Mais de 40 vídeos foram enviados e até a data final, deve receber ainda mais.

AJUDAR QUEM PRECISA

A ideia surgiu após o início de um trabalho universitário, nomeado como "Produto Módulo", do curso de Direito do UniFEOB. Nele, os alunos passaram a ter mais contato com o assunto fosfoetalonamina. A iniciativa foi da aluna Paula Venturini e todos os estudantes compraram a causa.

Por meio do desenvolvimento das atividades de estudo, os estudantes puderam ver de perto a luta das pessoas que convivem com o câncer e que pedem pela liberação da substância. "Queríamos que o resultado final fosse além das apresentações aos professores, queríamos ajudar essas pessoas e sermos o grito que sairia de seus pulmões", define Camila Soares.

Para conseguir juntar todos os que precisam da pílula de forma mais organizada, Camila postou a ação em rede social. "Houve tantos compartilhamentos que passamos a receber vídeos de pessoas até mesmo de outros estados", comemora.

AOS MINISTROS

Todo o terceiro módulo do curso está envolvido, mas os alunos Bruno Couto, Paula Venturini, Adriano Sabino e Camila Gabriel Soares irão ao STF. A finalidade, segundo eles, é uma só: exigir do Estado o cumprimento de sua obrigação de dar uma vida digna ao cidadão.

"O ser humano tem a liberdade em usar a substância em que supostamente esteja a cura de sua doença", ressalta Camila. Para ela, o grupo busca a liberação da fosfoetalonamina para pacientes que já tentaram de todos os métodos convencionais e não obtiveram melhorias.

O grupo deve estar em Brasília para conversar com os ministros às 14h desta quarta-feira.

POR QUE NÃO?

Aproveitando a oportunidade, Camila deixa o posicionamento e apelo ao O MUNICIPIO. Dessa forma, as autoridades que leem o jornal possam tomar conta da batalha travada por quem precisa e por quem quer ajudar.

Para ela, a pílula deve ser aprovada. Sua família já perdeu diversas pessoas devido à doença, então sabe de perto a luta. Camila acredita que a quimioterapia e radioterapia não devam ser extintas, mas acredita que não são em todas as pessoas que surte o efeito benéfico. "Nesses casos, bem como em casos de câncer terminal ou idosos que não suportariam se subordinar a sessões de quimioterapia ou radioterapia, por que não utilizar a fosfoetanolamina?", questiona.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...







Outras Notícias



Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2020 Fleg
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.