São João da Boa Vista
MIN. 21 º C | MAX. 29 ºC
14/04/2017 | 14:20

Exposição reúne mais de 200 peças religiosas que retratam a Paixão de Cristo

Guia São João | Jornalismo

A exposição Paixão de Cristo no Museu de Arte Sacra da diocese de São João da Boa Vista (SP) ocupa duas salas e é um convite ao aprendizado sobre os rituais da igreja católica. A mostra reúne mais de 200 peças religiosas raras e algumas possuem quase 300 anos. 

Crucifixos, oratórios, livros de oração com capa em madrepérola, peças usadas nas missas. Estes são alguns dos materiais que podem ser vistos na exposição, peças que chamam a atenção pela beleza, valor histórico e curiosidades. 

 

Livros de oração com capa em madrepérola (Foto: Eder Ribeiro/ EPTV)

Livros de oração com capa em madrepérola (Foto: Eder Ribeiro/ EPTV) 

Veneração
Segundo o padre Claudemir Canela, as obras são usadas para veneração de pessoas santas. “São objetos relacionados aos próprios santos. Então, às vezes, nós temos aqui um tecido, uma roupa, até mesmo o pedaço de um osso de um santo, que foram tiradas das catacumbas, dos túmulos dos santos, e a igreja venera como admiração daqueles que viveram a santidade”, disse. 

Entre as peças há também um retábulo em forma de crucifixo, do século XIII, que fazia parte de um altar. “O padre poderia levar essa peça para outras localidades. Então ele fechava, travava com uma corda, alguma coisa assim. E como transporte na época era o burro, um cavalo ou coisa assim. Lá ia o padre para outra região, para outra vila celebrar a missa com essa peça”, explicou. 

Uma das peças mais antigas do local é uma Pietá da ‘Virgem Maria com Cristo Morto no Colo’. A obra é datada de 1731, os detalhes nos olhos dão o ar de realidade, e retratam o sofrimento da mãe de Jesus. 

 

A obra datada de 1731, Pietá de 'Virgem Maria com Cristo Morto no Colo'  (Foto: Eder Ribeiro/ EPTV)

A obra datada de 1731, Pietá de ‘Virgem Maria com Cristo Morto no Colo’ (Foto: Eder Ribeiro/ EPTV) 

Aprendizado
Alunos da Escola Estadual Coronel Joaquim José visitaram a exposição. As peças despertaram a curiosidade dos estudantes. 

O professor de história Fernando Cunha disse que, ao admirar cada detalhe, o aprendizado fica mais interessante. “É fundamental, porque você não aprende a história só na sala de aula, só com livros. Você precisa ter acesso a documentos, a fontes materiais. Nesse sentido, excursões e visitas a museus e a patrimônios tombados são sempre fundamentais”.

A imagem de ‘Nosso Senhor dos Passos’, por exemplo, é datada do século XIII, usando cabelos naturais na obra. Em outra obra da mesma época, a roupa que veste o Cristo é bordada com fios de ouro. 

Um crucifixo feito de marfim e que veio da Índia detalha o rosto de Cristo com feições dos povos indianos. Outras peças eram usadas por bispos como pingentes, e dentro deles estão pequenos pedaços de relíquias. 

A exposição pode ser vista até o dia 23 de junho. O museu está localizado na Praça Roque Fiori, no Centro, e funciona de quinta-feira a sábado, das 14h às 18h.

Fonte: Globo.com

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.