São João da Boa Vista
MIN. 20 º C | MAX. 30 ºC
26/08/2017 | 06:43

Correios se comprometem a regularizar entregas em São João

Guia São João | Jornalismo

Em até 60 dias, atendimento será estendido a 11 bairros que ainda não contam com o serviço

Após questionamentos do Ministério Público Federal, os Correios se comprometeram a regularizar a distribuição de correspondências em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, no prazo de 60 dias.


Em reunião realizada nesta quarta-feira, 23 de agosto, na sede do MPF no município, representantes da estatal informaram que até o final de outubro os serviços da empresa serão estendidos aos 11 bairros da cidade que ainda carecem de atendimento. São eles Aurora, Bromélias, Colinas do Alegre, Condomínio Pôr do Sol, Jacarandás, Jardim Alto da Paulista, Jardim Nova Europa, Portal da Aliança, Portal da Mantiqueira, Recanto da Serra e Vila Yara.


As irregularidades na distribuição de correspondências pelos Correios em São João da Boa Vista são alvo de inquérito civil instaurado pelo MPF em virtude de diversas reclamações de órgãos públicos e particulares sobre atrasos e redução no volume de entregas.


Questionada pela Procuradoria, a empresa informou que já expandiu suas operações para atender aos bairros Jardim das Acácias, Jardim das Hortências, Jardim das Rosas e Parque dos Resedás 1, 2 e 3, localidades que movimentam em média 600 correspondências por dia e que sofriam com problemas no serviço.


ATRASOS. Os Correios também reconheceram que o processo de distribuição passou por um período de anormalidade nos meses de maio e junho de 2017, o que, segundo a empresa, foi resultado da greve deflagrada em abril e da adesão de dois carteiros ao programa de demissão voluntária da estatal. Para regularizar a situação e dar vazão às entregas pendentes, 40 funcionários de Campinas foram requisitados para São João da Boa Vista.


Nos seis últimos meses, cerca de 14% das correspondências foram entregues com atraso, de acordo com informações da companhia.
Os representantes dos Correios presentes à reunião comunicaram ao MPF que atualmente a situação está normalizada e que os serviços estão em dia. A empresa também informou que não haverá novas contratações e que os 21 profissionais que atuam no município são suficientes para atender à demanda da cidade. Com o objetivo de implementar a distribuição de correspondências nos 11 bairros ainda não atendidos, dentro do prazo acertado com a Procuradoria, a empresa poderá implantar novos procedimentos como a entrega matutina, a distribuição alternada (quando o carteiro vai às ruas um dia sim e outro não) e a entrega motorizada ou de bicicleta.


O inquérito civil é de responsabilidade do procurador da República Guilherme Rocha Göpfert. (foto inferior)

 

Fonte: Jornal do Parabrisa

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.