São João da Boa Vista
MIN. 21 º C | MAX. 32 ºC
11/10/2018 | 09:00

Combate à dengue em São João acontece durante o ano todo

Guia São João | Jornalismo

As ações de combate ao mosquito aedes aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus, são realizadas durante o ano todo pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em São João da Boa Vista. 

Devido ao eficiente trabalho direcionado pelo Departamento Municipal de Saúde, a cidade tem situação controlada. No entanto, é necessário que a atenção continue redobrada contra a proliferação do inseto.  

Desta forma, a equipe especializada do CZZ sai às ruas para visitar cerca de 300 residências diariamente. A verificação ainda inclui estabelecimentos comerciais e empresas, considerados pontos estratégicos, e imóveis especiais (com grande aglomeração de pessoas). A estimativa é de que a equipe de agentes comunitários de saúde tenha visitado 90 mil residências neste ano. 

Segundo o coordenador do CCZ, Marcelo Menato, a cada dois meses os profissionais retornam aos locais visitados para uma nova avaliação. Mesmo com a intensidade de ações para eliminar os criadouros, o responsável faz um alerta importante. 

“O mosquito leva somente 7 dias para sair do ovo até a formação. Não basta somente a equipe da Prefeitura visitar as residências a cada 60 dias. É preciso que a população cuide do seu ambiente para que não fiquem recipientes que acumulem água”, orienta Menato. 

Neste ano, de acordo com balanço do Departamento de Saúde, foram registradas 76 notificações de casos suspeitos de dengue em São João. Deste total, 74 tiveram diagnóstico negativo, enquanto que dois aguardam pelo resultado. 

Uma das vantagens de São João, conforme ressalta o coordenador do CCZ, é o fato de o município contar com aparelhos que realizam testes rápidos em todas as unidades de saúde. 

“Então, a pessoa chega na unidade de saúde com suspeita, faz o teste e rapidamente a gente consegue ter a certeza se é dengue. Isso aparelhagem é bom porque no caso de um quadro mais grave da doença é possível fazer o tratamento correto”, afirma. 

Além do trabalho do Centro de Controle de Zoonoses, a Prefeitura conta com outros relevantes serviços que têm colaborado com a diminuição de criadouros. Dentre eles estão a Coleta Cata Treco e Coleta Seletiva, ambas supervisionadas pelo Departamento Municipal de Meio Ambiente. 

O projeto de lei de 2015, de autoria do prefeito Vanderlei Borges de Carvalho, que prevê multa aos proprietários de terrenos, residências, comércio e indústria flagrados pela fiscalização em condições que permitam a proliferação do mosquito transmissor da dengue também contribuiu para a diminuição de criadouros.  

“É muito importante que os nossos agentes consigam entrar e verificar o imóvel. Eles são todos uniformizados com crachá. Esse agente tem um olhar especializado. Ele vai olhar locais onde a pessoa não consegue entender que ali pode existir um foco de dengue”, destaca o coordenador do CCZ. 

Fonte: Prefeitura Municipal

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.