São João da Boa Vista
MIN. 13 º C | MAX. 26 ºC
01/06/2016 | 00:00

Bosque torna-se o 'Parque Estadual de Águas da Prata'

Jornal O Município | O Município

Não se engane: aquele bosque que você e a família têm visitado em Águas da Prata desde sempre, não se resume apenas ao aglomerado de quiosques, barracas de quitutes, fontes de águas minerais e macaquinhos-prego pulando de galho em galho, como se conhece.

A verdade é que a sua área total mede quase 50 hectares, o equivalente a 50 campos de futebol, juntos. E a boa notícia é que, projeto quase pessoal do prefeito Samuel Binati, o bosque de Águas da Prata, antes uma reserva estadual, se torna Parque Estadual apto a receber todos os benefícios dos demais parques nacionais brasileiros.

"Esta de Águas da Prata é a última unidade de conservação (nome dado a bosques como aquele) a ser categorizada no Estado", informa Alice Abreu, secretária de meio-ambiente e abastecimento pratense. De acordo com ela, desde que surgiu o SNUC-Sistema de Unidades de Conservação, no ano 2000, todas as cidades que tinham unidades iguais foram se categorizando.

O movimento nesse sentido ganhou força com o empenho do prefeito Binati, que mobilizou a Fundação Florestal. Esta entidade enviou à estância um gestor para conhecer a realidade do bosque e iniciar o processo que resulta, agora, na sua transformação em Parque Estadual.

A história revela que, desde a criação da estância hidromineral de Águas da Prata, aquela área fora reservada como unidade de conservação natural. Daí, nos anos 1950, o prefeito da época a desapropriou e um decreto a tornou uma reserva ambiental.

Propriedade da estância hidromineral desde aquela década, essa unidade passa à federação a partir daquela data. Com isso, cabe à federação cuidar do bosque através de manutenção contínua. No entanto, é mesmo a Prefeitura que vem custeado sua

limpeza periódica e alguma segurança à noite.

"A partir de agora - quatro anos depois do início desse empenho - essa unidade de conservação poderá receber um aumento considerável no ICMS-Verde que ela já recebe e, ainda, obter recursos de compensação ambiental devido por algumas empresas", comemora a secretária pratense.

MELHORIAS

Na prática, haverá, em breve, melhorias no calçamento do local, no fontanário onde o turista se serve da água mineral (este receberá reformas através de projeto do Banco do Brasil, conforme já noticiado pelo O MUNICIPIO), além da situação paisagística e arquitetônica que beneficiará de imediato os quiosques ali instalados.

A expectativa é que, com isso, o projeto atraia muito mais turistas ao local, já que o conforto a eles destinado deverá ser intensificado. Comum em outros parques nacionais, toda a fauna e flora deverão ser ali detectadas para a criação de itens didáticos, os quais fornecerão informações a todos os interessados que visitarem o bosque.

Além, é claro, de uma série de projetos que estarão inclusos num documento chamado Plano de Manejo, necessário a qualquer unidade de conservação. "Toda melhoria que for incluída no interior do, agora, Parque Estadual de Águas da Prata, precisa ser programada e desenvolvida pelos técnicos da Fundação Florestal", aponta Alice.

Ela diz que nesse Plano de Manejo um diagnóstico do estado atual do bosque deverá ser feito, bem como um planejamento das ações para a conservação da fauna, flora e da área de aproveitamento público. "Todos esses aspecto serão contemplados no Plano, inclusive da área envoltória ao Parque".

Com relação a isto, a secretária explica que existe uma 'faixa de proteção' em torno da unidade que engloba propriedades rurais, e que o Plano definirá a situação de todos os envolvidos visando o bem comum.

SNUC

O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC - LEI 9.985/2000) - é o conjunto de unidades de conservação (UC) federais, estaduais e municipais. É composto por 12 categorias de UC, cujos objetivos específicos se diferenciam quanto à forma de proteção e usos permitidos: aquelas que precisam de maiores cuidados, pela sua fragilidade e particularidades, e aquelas que podem ser utilizadas de forma sustentável e conservadas ao mesmo tempo.

Entre outros, o SNUC tem os seguintes objetivos: Contribuir para a conservação das variedades de espécies biológicas e dos recursos genéticos no território nacional e nas águas jurisdicionais; Proteger as espécies ameaçadas de extinção; Contribuir para a preservação e a restauração da diversidade de ecossistemas naturais; Promover o desenvolvimento sustentável a partir dos recursos naturais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2020 Fleg
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.