São João da Boa Vista
MIN. 18 º C | MAX. 31 ºC
04/11/2017 | 17:00

Abengoa suspende contratos de trabalho

Guia São João | Jornalismo

As usinas da Abengoa em São João da Boa Vista e Pirassununga iniciaram um programa de bolsa de qualificação profissional a alguns de seus trabalhadores, que vai gerar a suspensão de seus contratos por três meses.

A informação é do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Vargem Grande do Sul. De acordo com Gilson Donizete do Lago, presidente do sindicato, a medida começa a valer em dezembro e vai atingir cerca de 350 trabalhadores, que continuaram a ter seus vencimentos e benefícios pagos durante o período.

De acordo com o Ministério do Trabalho, a Bolsa Qualificação é uma das modalidades do benefício Seguro-Desemprego concedida ao trabalhador com contrato de trabalho suspenso, em conformidade com o disposto em convenção ou acordo coletivo, devidamente matriculado em curso ou programa de Qualificação Profissional oferecido pelo empregador.

Gilson contou à Gazeta de Vargem Grande que a empresa procurou o sindicato para informar sobre a medida. Segundo ele, durante esse período, o trabalhador irá receber do governo o benefício de até R$ 1,6 mil.

O que faltar para completar o que o profissional recebia de salário líquido será pago pela empresa.

Além disso, o trabalhador continua recebendo benefícios como plano de saúde e o vale-alimentação. “Nesse período, a empresa, após negociação com o sindicato, ainda irá pagar todo o 13º salário e também férias. Isso foi uma conquista do Sindicato”, explicou Gilson.

O presidente da entidade sindical informou que essa medida é uma maneira da Abengoa economizar com alguns encargos, além dos valores investidos em transporte e outros, para direcionar na própria empresa.

Com os valores economizados, Gilson explicou que a expectativa é reverter em plantio de cana-de-açúcar, para retomar a produção no próximo ano. Em sua avaliação, a usina dificilmente irá conseguir plantar na totalidade da área, devendo atender cerca de 60% a 70%. No entanto, ele avalia a medida como positiva, uma vez que os trabalhadores não serão demitidos, continuarão a ter seus vencimentos e ainda terão estabilidade após a retomada da suspensão, que deverá acontecer no final de fevereiro.

A Abengoa entrou com pedido de recuperação judicial, que já foi homologado e busca se reestruturar. Para Gilson, o momento é de colaboração para que a empresa se sustente, pois se trata da segunda maior empregadora da cidade, ficando atrás apenas da prefeitura.

Ele ressaltou ainda que o sindicato está à disposição dos trabalhadores para sanar dúvidas e receber reivindicações. “Quanto mais rápido essa situação da Abengoa estiver sanada, melhor para todos”, disse

 

Notícias relacionadas:

           Empresa entra em processo de recuperação judicial

Fonte: Jornal do Sábado

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de Usuários, denuncie. Leia a Política de Privacidade para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva um comentário...









Receba nossas novidades por e-mail

Siga-nos nas Redes Sociais



©2000-2018 Fleg e Webconn
Todos os direitos reservados - Portal Guia São João.