www.guiasaojoao.com.br
webmaster@guiasaojoao.com.br
Fones:(19) 3633-5203
logo.gif (3911 bytes)
Fone: (19) 3633-1666
Email: omunicipio@omunicipio.jor.br

Sta Casa é resistente a convênio com Iamspe - 29/11/2006

DANIELA BERTOLDO
daniela@omunicipio.jor.br

O funcionário público aposentado, Carlos José de Oliveira, está passando um abaixo-assinado na cidade para solicitar que a Santa Casa de São João atenda o convênio do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual).

Na região de São João da Boa Vista, são cerca de seis mil funcionários públicos. Apenas em nossa cidade, são dois mil usuários.

Embora tenha uma sede do Iamspe em São João (o Ceama), eles não podem fazer exames na cidade, uma vez que o Iamspe ainda não conseguiu firmar convênio com a Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros.

A Santa Casa é a única da região que não possui o convênio. As demais - Vargem Grande do Sul, Itapira, Aguaí, Caconde, Casa Branca, São Sebastião da Grama e Mococa – oferecem diversos tipos de serviço.

O abaixo-assinado está sendo levado por Carlos a escolas estaduais, Fórum, Cartório e outros locais públicos. “Queremos que a Santa Casa atenda esse convênio e vamos reivindicar isso até atingir nosso objetivo. A gente está querendo usar o convênio, não estamos nos negando de pagar”.

Carlos paga o Iamspe há 32 anos e sua principal reclamação é que ele tem que ir até São Paulo para fazer alguns exames. “Acabei de chegar de São Paulo. De vez em quando, preciso ir para Vargem ou Ribeirão Preto porque a Santa Casa de São João não aceita o convênio”.

Ele se queixa que cidades menores, como Vargem e Aguaí, têm o convênio e em São João, com políticos representativos, isso não acontece. “Temos gente do governo na cidade, um deputado estadual e ele não consegue colocar isso para os funcionários? Somos mais de cinco mil funcionários públicos. Estamos abandonados aqui”.

Carlos faz um apelo dizendo que muitos usuários precisam do atendimento, incluindo idosos e pessoas com deficiência física. “Não é justo uma senhora de idade, de bengala ou uma cadeirante ter que viajar para outra cidade em busca de atendimento.

Tenho 55 anos, 32 de estrada, também estou doente e não tenho meio de ser atendido”.
O funcionário espera que a Santa Casa decida-se pela assinatura do convênio e afirma ter esperança que isso ocorra. “Consegui trazer o Iamspe para São João e o jornal ajudou bastante. Agora, precisamos desta parceria, porque queremos ser atendidos”.

CONVÊNIO

A reportagem procurou o diretor técnico do Ceama, Fernando Carlos Delatti, para saber porque a Santa Casa não disponibiliza médicos para atender esses pacientes.

Fernando respondeu que não existe um convênio entre o Iamspe e a Santa Casa e, por isso, ela não tem obrigação de atendê-los.

O médico disse que a luta é para que haja o convênio e isso vem sendo conversado com a Santa Casa há dois anos. “Sempre estamos fazendo reuniões para ver qual a melhor maneira de o hospital atender o Iamspe através do convênio”, explicou.
De acordo com o coordenador, a Santa Casa alega que a tabela do Iamspe para a planilha de custo do hospital não é favorável, ou seja, os gastos não compensam. “Embora o hospital não tenha interesse nesse momento, a mesa administrativa nunca se nega a uma conversa. Os canais estão sempre abertos e o entendimento entre os dois é muito bom”.

Fernando salienta que, a partir de janeiro, o novo superintendente do Iamspe, José Ramos de Oliveira, desenvolverá um planejamento estratégico e esta implantação poderá ajudar nas negociações. “É importante salientar que entre o Iamspe e a Santa Casa sempre existiu um diálogo muito bom.

As duas entidades respeitam seu ponto de vista e continuam abertas. Então, não existe uma postura de negação”.

O assessor de imprensa da Santa Casa, Celso Jardim, informou que algumas pessoas ligadas à diretoria têm interesse em firmar esse convênio, mas que, por enquanto, não é possível em razão da tabela. “Alguns exames chegam a ser a metade do SUS (Sistema Único de Saúde).

Se o SUS já dá um rombo de quase R$ 200 mil por mês, imagina trabalhar com um Instituto que alguns exames são a metade”.

IAMSPE

O Iamspe é um órgão vinculado ao Governo do Estado, subordinado à Secretaria da Saúde e mantido pelo desconto de 2% em holerite do funcionalismo público estadual.

Em São João, o Iamspe tem convênio com médicos nas áreas: clínico geral, cardiologia, ortopedia, ginecologia e psicologia.

Os usuários podem agendar uma consulta pessoalmente ou por telefone (3633 78 26). “A partir daí, a pessoa entra na lista de atendimento. Não temos problema de fila, nem de espera para consulta”, esclareceu Fernando.

A consulta é feita no consultório do médico conveniado. Os exames são agendados em São Paulo. Se for laboratório normal, pode ser feito na região.

Fernando explica que os usuários podem ser atendidos em qualquer hospital conveniado. “Se ele quer passar por um especialista que não tem em São João, mas tem em Casa Branca, por exemplo, pode agendar lá. Basta passar no Ceama de São João e pegar a guia”.

CONCURSO

O diretor técnico do Ceama aproveitou para divulgar uma notícia em primeira mão: o concurso público que será aberto em janeiro para contratação de médicos. “As inscrições serão feitas em janeiro visando a contratação de outras especialidades para o Ceama de São João”.

Segundo Fernando, eles querem oferecer serviços de pediatra e dermatologia, além do possível retorno de psiquiatra. “Nosso objetivo é fornecer aos funcionários um atendimento de saúde de bom nível, evitando deslocamento para grandes centros. Assim, a pessoa pode ser atendida em sua própria cidade”.

Pode se conveniar ao Iamspe funcionário público, seus dependentes e agregados (este através de legislação própria).

DECAM

O Departamento de Convênios e Assistência Médica - Decam - é uma Diretoria subordinada diretamente à Superintendência do Instituto.
A sua rede de serviços compreende 21 Centros de Assistência Médico-Ambulatorial – Ceamas – localizados em várias cidades do interior, incluindo São João da Boa Vista.

Além disso, há dois Escritórios Regionais: um em Botucatu e outro em Mogi das Cruzes.

Tanto os Ceamas quanto esses Escritórios prestam orientações e encaminhamentos aos serviços existentes na região, fazem cadastro de usuários e emitem guias para atendimento médico de hospitais sediados em seus municípios.

O usuário conta com 122 instituições espalhadas em 114 cidades do interior do Estado. Hoje, o Iamspe possui mais de 1.200.000 usuários no interior, que representam 46,8% do total de servidores e seus dependentes inscritos no Instituto.


Copyright by Guia São João: www.guiasaojoao.com.br - Fone: (19) 3633-5203
Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo sem prévia autorização.
A violação dos direitos autorais é punínel como crime ( art. 184 e parágrafos do Codigo Penal, cf. lei nº 6.895 de 17/12/1980) com pena de prisão e multa.
Administrado e Hospedado por: Webconn Internet - www.webconn.inf.br